Governo Provincial da Lunda-Norte
Província

Lunda-Norte tem plano de contenção de ravinas

As empresas de exploração de diamantes que operam na província da Lunda-Norte foram exortadas a participar activamente nas estratégias de combate à proliferação de ravinas, em diversas localidades da região, causadas pela chuva e pela exploração de minérios.

O apelo foi feito na passada quinta-feira 16, pelo vice-governador para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas durante um encontro de apresentação do projecto de combate e monitorização das ravinas na região Leste de Angola, promovido pelo Instituto Geológico de Angola, em parceria com a Endiama.

Lino dos Santos disse que as empresas que exploram diamantes na província devem estar em sintonia com as autoridades administrativas locais no combate às ravinas, principalmente nas zonas onde exercem as suas actividades.

No encontro, no qual participaram os administradores dos municípios de Chitato, Cambulo, Lucapa, Capenda Camulemba, Xá-Muteba e Cuango, regiões predominantemente diamantíferas, o vice-governador Lino dos Santos lembrou as estratégias de contenção de ravinas implementadas durante muitos anos pela antiga Companhia de Diamantes de Angola (Diamang).

“Naquela época não existiam muitas ravinas, porque eles faziam a reposição dos solos, bem como trabalhos de impacto ambiental e contra a erosão, coisas que as actuais empresas não fazem”, disse Lino dos Santos.

O vice-governador para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas louvou a iniciativa da Endiama em financiar o projecto de mapeamento de ravinas em todo país, a ser realizado pelo Instituto Geológico de Angola.

O governante disse ser necessário que a Endiama, no âmbito deste projecto, preste maior atenção à solução dos problemas da erosão dos solos que as comunidades que se encontram em volta dos projectos mineiros enfrentam.

Galeria de Imagens