Governo Provincial da Lunda-Norte
Política

Angolanos prezam pela irmandade entre povos - Ernesto Muangala

O governante fez esta constatação quando discursava no acto de assinatura dos acordos de cooperação entre as províncias da Lunda Norte (Angola), Kasai Ocidental e Bandundu (RDC), cujos trabalhos decorreram de 17 a 20 de Maio na cidade do Dundo.

“Os angolanos prezam muito as relações de amizade, irmandade e mesmo de consanguinidade que nos ligam ao povo da República Democrática do Congo,” aferiu.

Ernesto Muangala manifestou-se satisfeito com a iniciativa dos dois países e reafirmou a disposição do executivo da província no sentido de levar os acordos de cooperação a níveis mais altos com o compromisso de cumprir com as cláusulas acordadas pelas partes.

Salientou que ainda existem problemas vividos pelas populações das províncias vizinhas, considerando a busca de soluções para melhoria das condições de vida das comunidades ser um desafio para todos.

De acordo com governador, a prevalência de grandes endemias como a malária e o VIH/Sida que afecta a população activa para o trabalho provoca um elevado número de órfãos e como consequência altos índices de pobreza e imigração ilegal.

Reconheceu que os seus efeitos transversais e dimensão transnacional só podem ser combatidos com eficácia se for traçada uma estratégia comum na qual todos devem colaborar sem excepção.

Ernesto Muangala enalteceu as medidas tomadas pelas autoridades de Kasai Ocidental que visam impedir os cidadãos oeste africanos de utilizar o território vizinho para entrarem na província da Lunda Norte, bem como o trabalho de sensibilização dos seus compatriotas no sentido de evitarem a imigração ilegal.

Saudou igualmente a iniciativa tendente à execução de medidas viradas para o combate às redes de contrabando de seres humanos com comités de recepção de cidadãos com destino às zonas mineiras de garimpo no território da Lunda Norte.

O segundo encontro bilateral das delegações dos governos provinciais da Lunda Norte (Angola), Kasai Ocidental e Bandundu serviu para se discutir aspectos relativos à segurança da fronteira comum, livre circulação de pessoas e bens através de abertura de mercados fronteiriços.

 

Fonte: Angop

Galeria de Imagens