Governo Provincial da Lunda-Norte
Cultura

Museu Regional do Dundo regista mais de 60 mil visitas em oito meses

 

Os registos indicam que passaram pelo Museu do Dundo cidadãos nacionais e estrangeiros, entre estudantes e turistas, a média de 7mil/mês.

Fez saber que a requalificação e apetrechamento trouxeram ao Museu do Dundo mais-valia, como por exemplo a instalação da iluminação interna que não possuía permitindo assim aos interessados efectuarem visitas no período nocturno (aberto das 9 às 19 horas com um intervalo das 13 às 15 horas).

“É um bom indicativo tendo em conta o serviço que foi feito. O projecto de renovação do museu imprimiu uma nova dinâmica em termos de funcionamento porque adoptamos um novo horário que vai das 9 às 13h e das 15 às 19 horas e permite que os trabalhadores que depois de sair do serviço possam visitar o museu,” explicou.

Referiu que a nova roupagem que o museu recebeu incentiva as pessoas a ter um interesse para a cultura e está aliado também às campanhas de sensibilização levadas a cabo através dos órgãos de comunicação social.

Explicou que o Museu do Dundo, pela primeira vez, tem uma gruta, novo vestuário museográfico, novas vitrinas, expositores, cenografia (desenhos expostos na parede) e plasmas (LCD para visualização de imagens etnográficos e actividades do museu).

Ainda como novidades destaca-se a sala com nichos, bem como a renovação das salas de indústria mineira, anteriormente chamada de mineralogia, a sala de exposição de diamantes e a sala de colonização e resistência.

Existe na exposição permanente do acervo cerca de 800 peças e mais de 7 mil outras estão na reserva (depósito), como cestaria, olaria, cerâmica, escultura, bancos, pentes símbolos do poder, entre outros artefactos culturais que servem para substituir peças degradas ou para a montagem das exposições temporárias (de curta duração).

Fonte. Angop

Galeria de Imagens