Governo Provincial da Lunda-Norte

Perfil da Província

  1. CARACTERIZAÇÃO DA PROVÍNCIA

    I. Localização/ Extensão Territorial

    Geograficamente a Província da Lunda-Norte situa-se no Nordeste de Angola, fazendo fronteira a Norte e a Este com a República Democrática do Congo, a Sul com a Província da Lunda-Sul e a Oeste com a Província de Malange. A sua capital é a cidade do Dundo, e está dividida administrativamente, em 9 (nove) Municípios e 25 (vinte e cinco ) Comunas. E oucupa uma área territorial de 103.760Km2.

    II. Clima

    A região enquadra-se na zona tropical quente e húmida (mega térmica e húmida do tipo B1 e B2, segundo a classificação regional de Thornthovaite), definida por uma estação chuvosa de cerca de oito meses, isto é, meados do ano; Setembro a Maio, e que os quantitativos são superiores a 1400mm.

    A estação seca com duração inferior a 120 dias, caracterizada não só por precipitações praticamente nulas mas também por um grau de secura do ar bastante acentuado, atenuado por uma humidade relativa elevada, que ao longo do ano apresenta valores médios superiores a 70%. A temperatura média anual é superior a 23ºC – 24ºC em Julho com valores máximos durante a época de chuvas em Março ou Abril.

    Existe grande regularidade na variação das condições climáticas quer com a latitude quer com a altiude, devido a ausência de relevo. Assim, a temperatura média anual do ar é de 27ºC, sendo a Humidade relativa pronunciada e o regime de chuvas carregado, por vezes torrencial.

    A Humidade relativa na Lunda-Norte aproxima-se dos 90% e 50% respectivamente para o mês mais húmido e para o mês mais seco. Quanto a máxima absoluta, aproximam-se entre os 100% a 20%. Portanto a média anual das chuvas, é de 1400mm, como a máxima de 1500mm e 1200mm.

    O clima é caracterizado pela existência de dois máximos de pluviosidade, situados respectivamente em Abril e Dezembro, e o segundo superior ao primeiro, alternado com dois mínimos, um muito mais acentuado, de seca praticamente completa em Junho-Julho, e outro muito menos acentuado em Fevereiro.

    A Estação seca dura aproximadamente três meses (Junho-Agosto) e a Estação das chuvas nove mêses (Setembro-Maio). Acrescer ainda que as chuvas por vezes são acompanhadas de granitos e ao entardecer e ao amanhecer, criam um campo muito extenso de nevoeiro.

    III. Relevo

    A Lunda-Norte, como a maior parte da África Central, do ponto de vista climático, classifica-se no grupo das de clima sub-equatorial.

    A superfície é suavemente ondulada e monótona, quase sem deformações por isso é constituída por autênticas planícies. A altitude baixa gradualmente desde o canto SW, onde estão as nascentes dos grandes rios Cuango, Kassai, etc. e onde alcança cerca de 1400 metros a NE e para NW reduz-se até 700 metros.

    IV. Vegetação/Florestas

    A moldura verde das matas e da grande floresta equatorial é mais expressiva junto dos braços dos grandes rios.

    O solo desfeito pelo volume das quedas pluviais ou a savana desacolhedora, salvo em algumas modestas manchas é coberto de vegetação rasteira. A Lunda-Norte é em síntese uma região de savana pouco arborizada. Todavia a região possui alguns recursos florestais localizados fundamentalmente nos Municípios de Cambulo e Capenda-Camulemba.

    V. Fauna

    A diversidade da fauna compreende mamíferos de grande porte, aves diversas, répteis, batráquios e peixes e numeroso grupo de vertebrados (antópolos, coleópteros, fauna do solo, etc.).

    VI. Hidrografia

    Toda rede hidrográfica drena as suas águas para o rio Zaire, por intermédio do Kassai um dos seus maiores tributários e cujo afluentes, alimentados por inúmeros sub afluentes, atravessam a região Sul para Norte num paralelismo frisante.

    Os principais afluentes do Kassai que banham são, de Oeste para Leste o Cuango, Cuilo, Luangue, Luxico, Chicapa, Luachimo, Chihumbue e seu afluente Luembe. Todos nascem na região do SW.

    As quedas e rápidas abundam, tornando os rios impróprios para a navegação. As águas são remansosas ora agitadas.

    VII. Principais Recursos

    O principal recurso natural que a Província tem em exploração é o diamante, possuindo ainda em menor escala como ferro, prata, magnésio, mármore, granito, madeira, ricos recursos hídricos e outos. E , bem como a produção agro-pecuária e florestal.

    VIII. Demografia/Densidade Populacional

    A população da Província está estimada em mais de um milhão de habitantes. Com uma áre total de 103.760Km2, por Km2. A sua densidade populacional é de 9,7 por Km2.

    IX. Política e Administração

    A articulação entre o Governo Provincial e as Administrações Municipais apresenta-se como um factor determinante na orientação das actividades desenvolvidas na Província, uma vez que as Administrações dispõem de um contacto directo com as necessidades reais das populações, e o Governo dispõe igualmente de recursos exigidos para intervir nessas carências.

    Como já foi referido, a Província está dividida administrativamente em nove Municípios e vinte e cinco Comunas.

    Divisão Administrativa

    Municípios                                                Comunas

    - Chitato                                                  Louvua e Luachimo

    - Cambulo                                               Canzar, Cachimo e Luia

    -Lucapa                                                  Camissombo, Capaia e Xá-Cassau

    -Cuango                                                  Sector de Cafunfo e Loremo

    -Caungula                                               Camaxilo

    -Capenda-Camulemba                            Xinge

    -Cuilo                                                      Caluango

    -Lubalo                                                   Luangue e Muvuluege

    -Xá-Muteba                                            Yongo e Cassange-Calucala

    A divisão administrativa da Província encontra-se bastante equilibrada, quer pela área dos Municípios quer pelo número de Comunas de cada Municípios.

    X. Autoridades Tradicionais

    As Autoridades Tradicionais são representadas na Província pelas seguintes categorias: Regedores, Rainha, Sobas, Sobetas, Adjunto de Sobas e Adjuntos de Regedores.

    Estas autoridades encontram-se distribuidas pela Província, num total de 3.048 (Três Mil, Quarenta e Oito).

    XI. Acessos

    Por via terrestre passando, pelas Províncias do Kuanza-Norte, Malange e Lunda-Sul.

    Por via aéria, pelas companhias de turismo (Guicango e Air Jet).

    XII. Turismo

    O Museu do Dundo (reabilitado e reformado), a Barragem hidroeléctrica do Luachimo, o Sítio do Cabo Dias, Memorial do Soba Keledende (Município do Chitato), Lagoa Nacalumbo no (Município do Lucapa), etc.

Galeria de Imagens